top of page

Entenda o "Concursão Federal" Concurso Público Unificado

CONCURSO NACIONAL UNIFICADO



O concurso nacional unificado é uma iniciativa do Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) que visa centralizar os processos seletivos para os cargos do Poder Executivo Federal e qualificar a seleção dos servidores públicos. O objetivo é agilizar e democratizar o acesso às vagas públicas, além de reconstruir a capacidade dos órgãos após a perda de 73 mil servidores nos últimos seis anos.


O concurso nacional unificado prevê a realização de uma prova única, por blocos temáticos de atuação, que será aplicada em cerca de 180 cidades de todo o país, abrangendo as cinco regiões. Os conteúdos cobrados serão relacionados à administração pública, como: ethos público, diversidade, inclusão, direitos humanos, realidade brasileira, políticas públicas e desenvolvimento nacional. Além disso, cada órgão poderá estabelecer seus próprios critérios para a admissão dos candidatos, como etapas posteriores à prova e conhecimentos específicos.


A previsão é que o edital seja publicado até dezembro de 2023 e as provas sejam realizadas no primeiro semestre de 2024. As inscrições serão feitas pela internet, em um site específico que será divulgado posteriormente. O candidato deverá pagar uma taxa única de inscrição e escolher o órgão e o bloco temático de sua preferência.

O concurso nacional unificado pode trazer algumas vantagens e desvantagens para os candidatos e para a administração pública.


Entre as vantagens, podemos citar:


  • Ampliar e democratizar o acesso às vagas públicas, pois a prova será aplicada em diversas cidades do Brasil;

  • Aumentar a diversidade e a representatividade dos servidores públicos, pois o concurso busca atrair candidatos com diferentes perfis e vivências;

  • Facilitar a preparação dos candidatos, pois a prova terá conteúdos comuns a todos os órgãos;

  • Agilizar a contratação dos servidores públicos, pois o concurso unificado reduz a burocracia e os custos dos processos seletivos.

Entre as desvantagens, podemos citar:

  • Candidato ficaria restrito a uma só área de atuação, limitando suas opções de escolha;

  • Prova única = chance única, ou seja, se o candidato não for bem na prova, terá que esperar um novo concurso para tentar novamente;

  • Dificuldade na elaboração de provas específicas que atendam às demandas e às competências de cada órgão;

  • Dificuldade de conciliar provas simultâneas em todo o país, considerando os aspectos logísticos, operacionais e de segurança.

Até o momento, 22 órgãos e entidades públicas confirmaram que vão participar do concurso nacional unificado, oferecendo 7.826 vagas em diferentes áreas de atuação, como gestão, tecnologia, saúde, educação, meio ambiente, cultura, entre outras. Alguns exemplos são: Ministério da Economia, Ministério da Saúde, Ministério da Educação, Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ministério do Meio Ambiente, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), entre outros.


Por outro lado, alguns órgãos já descartaram participar do concurso nacional unificado por estarem em estágio avançado no planejamento de suas próprias seleções. São eles: Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Ministério de Minas e Energia (MME), Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). Outros órgãos ainda estão avaliando a proposta do MGI e devem decidir até o dia 29 de setembro.


O concurso nacional unificado é uma oportunidade inédita para quem deseja ingressar no serviço público federal e contribuir para o desenvolvimento do país. Por isso, é importante ficar atento às novidades e se preparar desde já para essa seleção. E se você quer saber mais sobre como se preparar para o concurso nacional unificado, entre em contato conosco. Estamos aqui para te ajudar a alcançar sua meta de aprovação em um concurso público.


Siga-nos em nossas redes:





36 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page